Ouvidoria | Acesso á Informação A A+ A-
Foto: TCE AP

Foto: TCE AP

Foto: TCE AP

Inicia hoje o Levantamento do Índice de Efetividade da Gestão Municipal - IEGM/2018

20/04/2018

Iniciou hoje (20), o prazo para os gestores dos 16 municípios do Estado responderem as 268 perguntas do Índice de Efetividade da Gestão Municipal (IEGM/2018). O levantamento avalia a efetividade das políticas e atividades públicas desenvolvidas pelos gestores em 2017, em sete indicadores: educação, saúde, planejamento, gestão fiscal, meio ambiente, proteção ao cidadão e governança da tecnologia da informação.
O IEGM está em seu terceiro ano de apuração de indicadores, com objetivo de evidenciar a correspondência entre as ações dos governos e as exigências da sociedade. Ele apura a qualidade dos gastos públicos e dos investimentos realizados. A efetividade das políticas públicas e faz a mensuração dos serviços prestados ao cidadão.
Os técnicos do Tribunal de Contas do Estado do Amapá (TCE/AP) já visitaram todos os municípios, onde reuniram com os gestores, apresentaram os questionários e os resultados do levantamento referente a 2016.
Segundo Felipe Rodrigues técnico de controle externo, se tem verificado uma mudança nas administrações a partir do IEGM. "Notamos o empenho das prefeituras na busca por avanços em suas gestões. O levantamento além de ser um processo de fiscalização, ele vem para auxiliar a gestão", disse o técnico, informando que o planejamento ainda é um dos pontos mais vulneráveis dos órgãos, "ele reflete nas demais áreas como saúde e educação".
Paulo Sergio Mendes, secretário de planejamento e orçamento de Macapá, ressaltou a avaliação feita por meio do IEGM, que vem auxiliando nos últimos anos os trabalhos da prefeitura da Capital. "Esse tipo de levantamento leva a Prefeitura e se olhar internamente, vê o que está fazendo e com base nas informações e análises do Tribunal de Contas do Estado podemos melhorar nos serviços oferecidos aos cidadãos. Chega até ser uma competição interna", disse.
A avaliação do levantamento se dar da seguinte maneira: os municípios são classificados por porte pequeno, médio e grande, e os sete quesitos levantados são avaliados por letras A: Altamente efetiva; B+: Muito efetiva; B: Efetiva; C+: Em fase de adequação e C: Baixo Nível de adequação. Os resultados devem ser consolidados até final de 2018.



Assessoria de Comunicação Social

Principais Notícias


Michel Houat Harb toma posse na presidência do TCE Amapá

Acesso Rápido