Ouvidoria | Acesso á Informação A A+ A-
Foto: TCE AP

Foto: TCE AP

TCE quer estimular sustentabilidade na administração pública durante Fórum de Boas Práticas

09/05/2019

A sustentabilidade na administração pública estará em evidência entre os dias 23 e 24 de maio, durante o IV Fórum Permanente de Boas Práticas, realizado pelo Tribunal Regional Eleitoral do Amapá (TER/AP) em parceria com diversos órgãos públicos. O Tribunal de Contas do Amapá (TCE/AP) participará do evento debatendo o tema.
O auditor de Controle Externo, Maurício Oliveira, é quem vai representar o TCE Amapá no debate sobre o assunto. Segundo ele, a nível de governo federal o tema está avançado, porém, na esfera estadual ainda são vistas pequenas práticas que precisam ser ampliadas. "Nesse painel vamos conhecer os órgãos estaduais que já desenvolvem essas atividades, mostrar as dificuldades que encontraram para executar as ações, e os motivos que levaram à mudança. Queremos mostrar que quando se adotam práticas sustentáveis há uma economia de recursos que podem estar sendo aplicados em outras áreas", explicou.
Ele disse ainda que o TCE Amapá, por ser um órgão de controle, tem a função de cobrar junto aos seus jurisdicionados medidas de sustentabilidade na administração. "Já temos em nossos relatórios de gestão um item que aborda a sustentabilidade e os recursos naturais. A instituição que entrega o relatório de gestão precisa responder perguntas sobre consumo eficiente de energia, redução do desperdício de água, reciclagem de papel, licitações sustentáveis, entre outros. Nossa ideia ao participar do Fórum é promover essa discussão a nível estadual. Não queremos apenas cobrar, mas estimular que essas ações sejam implementadas", adiantou Maurício.
O Fórum Permanente de Boas Práticas é coordenado pela Escola Judiciária Eleitoral (EJE), e tem como objetivo a troca de experiências entre as instituições públicas para a evolução na administração e melhoria na gestão nos órgãos públicos.
O tema escolhido visa estimular a implementação de boas práticas de sustentabilidade na administração pública a fim de preservar o meio ambiente e reduzir gastos.
A participação no Fórum é gratuita e será aberta ao público em geral, com foco nos gestores públicos, servidores e acadêmicos. As inscrições poderão ser feitas a partir do dia 13 de maio pela internet.

São parceiros: Tribunal de Justiça do Amapá, Governo do Estado, Prefeitura de Macapá, Ministério Público Federal, Tribunal de Contas da União, Tribunal de Contas do Estado, Ministério Público Estadual, 22º Brigada de Infantaria de Selva e Universidade Federal do Amapá.

______________
PROGRAMAÇÃO

22.05.2019 - Atividade Programada
18h - Credenciamento
18h30 - Abertura: Composição da mesa
19h às 19h50 - Palestra: Novas Oportunidades de Sustentabilidade no Setor Público
Intervalo
20h às 20h50 - Palestra: Sustentabilidade no Poder Judiciário do Estado do Amapá

23.05.2019 - Atividade Programada - MANHÃ
8h30 às 9h30 - 1º Painel: A Aplicabilidade da Sustentabilidade na Administração Pública: teoria à prática
9h50 às 10h50 - 2º Painel: Obras Sustentáveis Públicas: Boas Práticas Construtivas na Obra do Hospital Universitário da UNIFAP
Intervalo
11h10 às 12h - 3º Painel: Energias Renováveis na Administração Pública: Energia Solar Fotovoltaica
23.05.2019 - Atividade Programada ? TARDE ? BOAS PRÁTICAS
14h - Palestra: Sustentabilidade no Dia-a-Dia
14h30 - Energia Solar Fotovoltaica do Tribunal Regional Eleitoral do Amapá
15h10 - Estação de Tratamento de Esgoto e Pavimentação Intertravado na 22ª Brigada de Infantaria de Selva
15h40 - Boas Práticas Socioambientais no Município de Macapá
Intervalo
16h - Projeto Escola Verde: Horta Escolar e Empreendedorismo Sustentável do Governo do Estado do Amapá
16h40 - TJAP RESPONSÁVEL: na prática



Assessoria de Comunicação Social

Principais Notícias


Programa vai medir desempenho dos Tribunais de Contas Porto Grande comemora aniversário no Dia do Trabalhador Palestra motivacional marca Dia do Auditor de Controle Externo no Amapá Capacitação dos servidores: uma prioridade na atual gestão TCE Amapá será avaliado por Marco de Medição do Desempenho

Acesso Rápido