TCE Amapá acompanha inauguração do Hospital Universitário

Janderson Carlos Nogueira Cantanhede - sábado, 06 de junho de 2020
TCE Amapá acompanha inauguração do Hospital Universitário
TCE - Comunicação

O atendimento às vítimas do covid-19 ganha reforço no Amapá. A inauguração nesta sexta-feira (05/06), do bloco 1 do Hospital Universitário (HU-Unifap), teve a presença do ministro interino da Saúde, Eduardo Pazuello, do presidente do Senado Federal, Davi Alcolumbre, e do presidente do Tribunal de Contas do Amapá, conselheiro Michel Houat Harb.
A inauguração do HU foi antecipada por conta do reforço na retaguarda de atendimento às vítimas na quarentena. Até então, a inauguração estava prevista para o final do ano.
Este primeiro bloco inaugurado terá 109 leitos no total. Desses, 7 leitos de pediatria (ala pediátrica), 4 para indígenas (ala indígena), 16 leitos para renais crônicos  (nefrologia), 30 leitos de UTI e 52 leitos clínicos. Serão 261 profissionais de saúde entre médicos, enfermeiros, fisioterapeutas e farmacêuticos. Com a equipe de apoio, formada por profissionais de limpeza, segurança e administrativo somam-se, aproximadamente, 400 servidores.


O senador Davi Alcolumbre foi o responsável por articular, junto ao Governo Federal, equipamentos, profissionais de saúde e insumos para o início do funcionamento. O ministro Eduardo Pazuello destacou que a iniciativa é fruto de ação integrada entre Governo Federal, Senado Federal, Estado do Amapá e a prefeitura de Macapá. "Uma obra que estava em andamento, agora está com sua estrutura concluída como resultado de uma união de esforços com o único objetivo de salvar vidas durante esta pandemia", concluiu o ministro da Saúde.
O conselheiro Michel Houat Harb disse que o Tribunal de Contas do Amapá tem acompanhado de perto as estratégias de enfrentamento à pandemia, e que a transparência na utilização dos recursos públicos tem sido reforçada pelo TCE Amapá junto aos gestores. "Temos não somente o papel de somar esforços no enfrentamento à covid-19, mas também de acompanhar a execução dos recursos, contratações emergenciais e transparência nas informações", concluiu.

Fotos: Márcio Pinheiro (GEA) e Marcelo Loureiro (GEA)